.

Link-me!


Domingo, 4 de Outubro de 2009

Divulgação + Capitulo 11

Divulgo: http://crepusculosagarob.blogspot.com/
 

 

 

Desculpem a demora.... mas vocês tb têm de comentar MAIS!! Vocês podiam divulgar o blog'?? eu agradecia imenso... e divulgo a quem me divulgar, ok??

 

Demi voltou a respirar fundo.
-Então… foi giro! – Disse ela.
-Isso é alguma resposta de jeito? – Perguntei um pouco enervada.
Ela soltou uma gargalhada.
-Olá! – Ouvi alguém dizer atrás de mim.
Virei-me para traz instintivamente.
-Olá Taylor! – Disse levantando-me.
-Olá! – Disse Demi.
-Sel, eu precisava de falar contigo… a sós! Mas se calhar é melhor deixar para outro dia, estas aqui com…
-Não Taylor! O Joe já deve estar a chegar… Podem ir. – Disse Demi, não deixando-o acabar.
-Obrigado Demi! – Disse ele.
-Vamos? – Perguntei impaciente.
-Vamos!
Passamos um pouco pelas ruas cheias de neve. Via-se vários ‘Pais Natais’, crianças a correr, era um ambiente familiar, era Natal.
Paramos no meio do parque muito movimentado.
-Então o que era?
Senti a sua respiração acelerada, apesar de estarmos a uma distância considerável. Ele respirou fundo, provavelmente, em tentativa de ser acalmar.
-Sooo – Disse, já um pouco impaciente.
Ele aproximou-se, agarrou-me e beijou-me. Sentia-me quente, a arder, perante o frio que se encontrava. Tentava memorizar cada toque dele, cada movimente e depois, depois deixei-me levar… Deixei-me levar pelo prazer, pelo amor, pela paixão, por ele. Começou novamente a nevar, e eu ainda fiquei com mais calor. Eles descolou os seus lábios dos meus, mas eu ainda me encontrava em transe, recompus-me e olhei-o nos olhos. Não foi uma decisão muito inteligente ter olhado para os seus olhos, mas precisava… precisava de o fazer.
-Não dizes nada? – Perguntou-me com voz doce.
Permaneci em silêncio. Ainda a apreciar o momento… Mas sabia que lhe tinha de responder.
-Tu é que tinhas qualquer coisa para dizer. – Disse em tom irónico.
Ele sorriu.
-Ok.. Está bem visto! – Respondeu-me. – Mas tu já sabes… Já percebeste o que era… Mas também era para perguntar uma coisa… Queres namorar comigo?
Senti o meu coração a bater cada vez mais depressa, o sangue a fluir-me nas veias… Cada vez mais depressa. Sentia que ele precisava de uma resposta e também que eu não conseguia falar… O meu sistema não dava para tanto, não funcionava naqueles momentos. Naqueles momentos em que eu precisava dele.
-S..s… Sim! – Disse, com esforço… Mas finalmente o sistema funcionou!
Ele pegou em mim, beijando-me.
Passeamos, beijamo-nos, apreciamo-nos.
-Não é melhor ir ter com a Demi? – Perguntou ele.
-Ah, pois é! Esqueci-me completamente!
-Ok… Eu também tenho de ir para casa, vou jantar a casa dos meus avós mas a minha mãe quer-nos em casa ao meio-dia.
-Ah, ok! Eu também tenho de ir… Tenho de ir almoçar a minha casa.
-Ok!
Começamos a andar em silêncio, até que o decidi quebrar.
-Qual é o teu nome completo?
-Taylor Daniel Cyrus Lautner, porquê?
Cyrus? Onde é que eu já tinha ouvido esse nome, onde? Será que ele é da família da Miley? Se é naquela família ninguém é minimamente parecido.
-Cyrus? Tu conheces alguma Miley Cyrus?
-Sim, é a minha prima.
Parei e tossi, de forma forçada, em tom de descontentamento.
-Diz-me que tu não és como ela!
-Não, não sou! Não te preocupes… Mas vou ter de passar o Natal com ela.
-Ah, ok! Desculpa… Mas ela é mesmo estúpida!
-Pois… eu sei.
Ele parou.
-Tenho de ir.
-Ok. Xau!
Deu-me um beijo e foi-se embora.
- Então, há romance? – Ouvi Demi a perguntar atrás de mim.
Virei-me e observei que Nick e Joe já tinham chegado.
-Interessa-te?
-Sim!
-Bem me parecia…
Soltamos os três uma gargalhada, sim três… O Nick estava triste, e com a cara escondida. Aquilo fez-me sentir mal…
-Nick… - Chamei-o, fazendo sinal com a cabeça para irmos falar a sós.
Ele passou por mim, sem levantar a cabeça, e andou mais 4 ou 5 metros, eu segui-o.
-Que se passa? – Perguntei preocupada.
-Nada. – Respondeu sem levantar a cabeça.
Peguei-lhe no queixo e levantei-lhe a cabeça. Eles estava com os olhos visivelmente tristes e uma lágrima percorria-lhe o rosto, limpei-a ao mesmo tempo que o meu ser se destruía, bocadinho a bocadinho.
-Fala comigo… Por favor! – Disse, praticamente sem força.
-Consideras-me o teu melhor amigo? – Perguntou aos soluços.
-Claro que sim… és o melhor amigo que se pode ter.
-Ele não nos vai afastar, pois não? – Perguntou-me enquanto deixava cair outra lágrima.
- Não, claro que não… Eu preciso de ti para sobreviver… Preciso mais de ti do que de água para viver!
-A sério?
Tirei o caracol, que lhe tapava o olho esquerdo, para o lado.
-A sério! Não te precisas de preocupar… Vou estar sempre aqui, forever and always!
Ele abraçou-me e eu retribui. Largamo-nos e dei-lhe um beijo na testa.

Digam o que mais e menos gostaram (uma frase, um momento.. qualquer coisa) eu gostava mesmo de saber!!

estou: Gossip Girl!!
a ouvir...: Falling over me - Demi Lovato

.


. ver perfil

. adiciona-me como amigo

. 16 seguidores

.

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.

. Blog Fechado

. Capitulo 4 "Plan"

. Capitulo 3 "Belive"

. Capitulo 2 "Stories"

. Capitulo 1 "Meeting"

. Prefácio "Hunt"

. Nova História

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

.

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008